domingo, 5 de outubro de 2014

CAVALOS

Cavalos e felinos são meus bichos preferidos. Talvez pela elegância dos movimentos e a beleza de mesmo domesticados manterem sua altivez. Em menina aprendi a montar empiricamente os cavalos da Hípica que meu tio Paulo levava para descansar no sítio perto de Três Rios. Descansar? Eu, meus irmãos e primos não davam sossego a eles nas nossas férias passadas lá. Se não estavam encilhados montávamos a pelo mesmo. Meu preferido era o Átila, um lindo cavalo preto. Nele aprendi a gostar de galope, não gosto de marchador. Depois de grande nunca mais montei. 

Recentemente em Jericoacara , cidade linda do Ceará, um desejo infantil me levou a alugar um cavalo  para passear nas dunas. Se fosse há seis meses atrás jamais me permitiria correr esse risco por conta de hérnia de disco e fibromialgia que me atormentavam. Mas ando tão feliz com meu corpo que venho curando com homeopatia e Pilates que resolvi arriscar. E depois de subir e descer dunas ele começou num galope louco. Por segundos veio o medo de cair, de não conseguir controlar o cavalo, de me machucar. 

E em segundos minha criança interior me disse: amoleça o corpo, se entregue, seja você e o cavalo um mesmo ser. Quando me despedi dele seu olho piscou e ouvi: menina, é mais ou menos isso o amor. 

                              Ana Terra/2014


Nenhum comentário:

Postar um comentário