terça-feira, 13 de janeiro de 2015

FELICIDADE

Não se trata de sempre
De nunca
Simplesmente prevista
Pra todos mortais
Às vezes de tocaia no escuro silêncio
Às vezes claramente na praia
Avisada por anônimas cartas
Ameaças
De costas
No limite da mira
Telescópica
De frente
À queima-roupa
Aqui
Nas planícies
Planaltos pirâmides
Mangues asfaltos ares
Condicionados
Desertos
Mas se você se esquiva abaixa reage delira tem tempo
Pra pensar
Você escapa
Ileso leso furado traumatizado aleijado morto
Mas se ela te atinge
Com um único estampido meio seco
No meio
Bem no meio do seu besta coração
Ai meu Deus do céu
Foi menos por competência do pistoleiro profissional
Que por tua vocação
Ao peito aberto
Olhar nas nuvens
E alvo maior que o normal

3 comentários:

  1. Parabéns pelo blog, parabéns pelo aniversário. Abraço.

    http://meimeicorrea.blogspot.com

    ResponderExcluir