domingo, 21 de fevereiro de 2016

AR - Roberto Menescal/Ana Terra

Para ouvir a música na voz de Patricia Megale acesse o link


Transparente leve
mas tão longe levo a areia.
Todo fogo é forte
mas sem mim não incendeia.
Movimento,
vento lento,
brisa nordestina,
pássaros, cabelos a voar.
Vou soprando saias
e os segredos das meninas.
Levo os veleiros
até onde Deus duvida.
Pra São Pedro e São João
presentes tão bonitos
fogos de artifício e os balões...
Pensamentos livres,
são os homens a criar
novas teorias,
novas eras,
novo lar.

Sou quem leva o anjo,
é o seu guia, ouça bem:
‘- a palavra vai te libertar’.
Conduzindo sonhos
através de melodias,
beijo a boca dos cantores,
os pés de dançarinas.
Quem me inspira bem
terá acesso a maravilhas,
o sossego a paz de catedrais.

Santos e profetas,
sou o prana, o alimento.
Se andam sobre as águas
sabem o corpo transcender.

3 comentários:

  1. Que lindo poema.
    Senti-me voando, leve, feliz.

    ResponderExcluir
  2. Este poema/musica e imagens me remete as bilhas de sabão,leves, multicoloridas,esvoaçantes e sutil.
    É como o ar,
    Amei.

    ResponderExcluir
  3. Ana, você é uma maravilha! Adoro seus escritos. beijos

    ResponderExcluir